ICBAS - Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar
Categorias
Eventos

2nd Porto One Health Day

Celebração do dia Internacional de Uma Saúde no ICBAS

3 de novembro de 2022, 14h

No próximo dia 3 de novembro, Dia Internacional Uma Saúde, o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto vai voltar a reunir especialistas das mais variadas áreas e instituições do país para promover o debate em torno de uma abordagem holística da Saúde.

Este ano, com um programa mais direcionado para a comunidade não científica, o 2nd Porto One Health Day reflete o esforço que a instituição tem vindo a fazer para promover e difundir o conceito One Health/Uma Saúde entre a comunidade científica, académica e a sociedade civil.

As comemorações terminam com a inauguração da exposição ‘Perspetiva(s) sobre Uma Saúde’, na Estação de Metro dos Aliados, às 18h45.

Inscrições aqui.

Categorias
Eventos

Exposição de Fotografia ‘Perspetiva(s) sobre Uma Saúde’ no ICBAS

Esta é uma seleção de imagens que retratam a visão integrada da Saúde que o ICBAS tem vindo a promover, resultado do concurso de fotografia homónimo que decorreu nos meses de março e abril de 2022.

O concurso de fotografia ‘Perspetiva(s) sobre Uma Saúde pretendeu promover a divulgação do conceito na comunidade académica U. Porto. Foram recebidas cerca de 250 imagens, das quais, o ICBAS, juntamente com o Instituto Português de Fotografia (IPF), parceiro neste projeto, selecionaram 20 fotografias para uma exposição itinerante que passará em vários locais da cidade do Porto.

A exposição pode ser visitada agora no ICBAS, espalhada em diferentes pontos da Escola, entre 12 de setembro e 4 de novembro (R. Jorge de Viterbo Ferreira 228, 4050-313 Porto).

Esta exposição constitui uma oportunidade para promover uma reflexão conjunta sobre o conceito Uma Saúde, bem como alertar a sociedade civil para o impacto que todos temos na saúde humana, animal e do ambiente.

Consulte a folha de sala aqui.

Categorias
Eventos

Exposição de Fotografia ‘Perspetiva(s) sobre Uma Saúde’

Patente de junho a dezembro de 2022 em vários locais da Cidade do Porto

No próximo dia 01 de junho inaugura, na Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva | Museu de História Natural e da Ciência da U. Porto, a exposição itinerante ‘Perspetiva(s) sobre Uma Saúde’. Esta é uma seleção de 20 imagens, que retratam a visão integrada da Saúde que o ICBAS tem vindo a promover, resultado do concurso de fotografia homónimo que decorreu nos meses de março e abril.

Do concurso de fotografia ‘Perspetiva(s) sobre Uma Saúde’, que pretendeu promover a divulgação do conceito na comunidade académica U. Porto, foram recebidas cerca de 250 imagens. Destas, o ICBAS, juntamente com o Instituto Português de Fotografia (IPF), parceiro neste projeto, selecionaram 20 fotografias para uma exposição itinerante que passará em vários locais da cidade do Porto:

  1. De 02 de junho a 03 de julho – Galeria da Biodiversidade
  2. Julho a setembro – ICBAS
  3. Outubro – Centro Português de Fotografia (CPF)
  4. Novembro – Metro do Porto
  5. Dezembro – Círculo Universitário do Porto.

Esta exposição constitui uma oportunidade para promover uma reflexão conjunta sobre o conceito Uma Saúde, bem como alertar a sociedade civil para o impacto que todos temos na saúde humana, animal e do ambiente.

exposição ‘Perspetiva(s) sobre Uma Saúde’ pode ser visitada, entre 2 de junho e 3 de julho, de terça a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, na Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva | Museu de História Natural e da Ciência da U. Porto (Rua do Campo Alegre 1191, 4150-181 Porto).

Categorias
Investigação

Estratégias alimentares inovadoras para promoção da saúde e do bem-estar de cães

Na Europa, a população de animais de companhia tem vindo a aumentar, sendo que, em 2020, se contabilizaram cerca de 90 milhões de cães, em 56 milhões de agregados familiares. Já em Portugal, cerca de 38% das famílias possuíam cães como animais de companhia, totalizando uma população de cerca de 2 milhões de animais. Assim, à semelhança da Europa, os lares portugueses têm já mais animais de companhia do que crianças, sendo estes considerados elementos ativos da família.

A crescente humanização dos animais de companhia tem exacerbado a preocupação dos tutores com a qualidade e a segurança alimentar, assim como com o impacto da alimentação no bem-estar e na saúde dos animais. Com efeito, os tutores procuram, cada vez mais, alimentos compostos completos que assegurem a satisfação das necessidades nutricionais e que, concomitantemente, tenham efeitos funcionais, mormente na promoção da saúde, no bem-estar e na longevidade. Acresce que o aumento da produção de alimentos compostos para fazer face ao aumento da população animal representa um impacto ambiental que não pode ser negligenciado.

Todas estas alterações têm contribuído para a necessidade de desenvolver novas estratégias alimentares, assim como identificar novos ingredientes mais sustentáveis dos pontos de vista ambiental, económico e social e com qualidades funcionais. O Laboratório de Ciência Animal, do ICBAS, tem desenvolvido vários projetos no sentido de encontrar estratégias alimentares mais sustentáveis que contribuam para a promoção da saúde, do bem-estar e da longevidade com qualidade, quer de cachorros, quer de cães adultos, em direção ao desafio societal de Uma Saúde.

Para saber mais:

Composição mineral de alimentos secos para cães: impacto na nutrição e potencial toxicidade

Efeitos da suplementação da dieta com selenito de sódio e leveduras enriquecidas com selénio na saúde de cachorros desde o desmame até à idade adulta

Efeitos do zinco e da adição de enzimas na microbiota fecal de cães

Contacto: Professora Ana Rita Cabrita (arcabrita@icbas.up.pt)

Categorias
Investigação

Aquacultura sustentável e dietas funcionais para peixes

A aquacultura é o setor da produção animal com maior crescimento global, contribuindo já com mais de 50% do pescado consumido a nível mundial. Este crescimento vai continuar devido às limitações da captura de espécies selvagens e ao aumento da população mundial e consequente aumento da procura.

Portugal já importa cerca de 2/3 do pescado que consome, o que representa um desequilíbrio na balança comercial superior a 600 milhões €/ano. Este desequilíbrio apenas poderá ser ultrapassado através do desenvolvimento sustentado e sustentável da aquacultura. É nesse sentido que surge a visão europeia para o Desenvolvimento Sustentável da Aquacultura, que assenta na promoção da competitividade através de metodologias inovadoras ambientalmente sustentáveis, tendo em conta o bem-estar e a saúde animal, e a perspetiva do consumidor.

Em Portugal, assim como na Europa, produzem-se essencialmente espécies marinhas e maioritariamente carnívoras. No território nacional, as principais são pregado, dourada, truta, robalo e linguado. A produção destas espécies implica conhecer os requisitos nutricionais de cada uma delas de forma a garantir um crescimento excelente, otimizando a saúde e o bem-estar animal.

As dietas existentes no mercado são desenhadas de forma particular para cada espécie e estas formulações obedecem a regras bem definidas e regulamentadas. Todo o processo é rastreado de modo a garantir a segurança do consumidor. Da mesma forma, o valor nutricional de cada peixe depende destas dietas, sendo por isso importante garantir que estas cumprem com os mais elevados requisitos de qualidade.

O Laboratório de Nutrição, Crescimento e Qualidade do Peixe do CIIMAR, liderado por uma Professora do ICBAS, trabalha para otimizar e avaliar práticas de produção sustentáveis em aquacultura e melhorar a qualidade, segurança e bem-estar dos peixes. Elabora também dietas funcionais para estes animais, desenhadas para promover a sua saúde e valor nutricional, de forma a responder às crescentes exigências do consumidor.

 

Para saber mais:

– Nutrição e alimentação de Peixes
– Processamento físico ou suplementação de alimentos para melhorar a utilização de Gracilaria gracilis pelo robalo Europeu juvenil (Dicentrarchus labrax)
– Valor nutricional de diferentes farinhas de larvas de insetos como fontes de proteína para juvenis de robalo europeu (Dicentrarchus labrax)

Contacto: Professora Luísa Valente (lvalente@icbas.up.pt)

Este site utiliza cookies para proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao continuar a navegar neste site está a consentir a sua utilização. Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura nas definições do seu navegador. Ver mais