ICBAS - Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar
Uma saúdeEra uma vez

O Sr. Alberto ainda não teve alta?

Era uma vez o Sr. Alberto, um homem já com alguma idade, mas ativo, que teve uma queda, fraturou a perna esquerda e teve de ser operado. Ficou internado uma semana no hospital e, quando estava prestes a ter alta médica, começou a ter sintomas de febre e queixas respiratórias, pelo que teve de continuar internado. Os exames efetuados mostraram que estava com uma pneumonia e, mesmo antes da identificação do micróbio causador, iniciou os antibióticos que habitualmente se prescrevem para esta doença. Passados três dias, o Sr. Alberto continuava com febre e sintomas respiratórios. Os exames mostraram que a infeção foi gerada por uma bactéria, um estafilococo, resistente aos antibióticos administrados. Foi prescrito um novo antibiótico e, depois de mais uma semana e meia de tratamento no hospital, o Sr. Alberto conseguiu voltar para casa.

Moral da História

As bactérias são seres vivos e têm capacidade de aprender a resistir aos antibióticos de que dispomos. Quanto mais se usa - e abusa - de antibióticos no dia-a-dia (nas pessoas, nos animais ou nas culturas), mais riscos temos de ser infetados por bactérias resistentes que podem causar doenças fatais. O cuidado no uso de antibióticos na sociedade é uma obrigação de todos.

Este site utiliza cookies para proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao continuar a navegar neste site está a consentir a sua utilização. Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura nas definições do seu navegador. Ver mais